TERMINAIS PORTUÁRIOS

santosCamiao_edited.jpg
portoSantos.png

Os portos são elos fundamentais na cadeia logística do país. Principais portas de entrada e saída de mercadorias, eles são, também, grandes polos geradores de viagens, uma vez que o modal rodoviário ocupa posição de destaque entre os meios complementares integrados ao transporte marítimo. Assim sendo, a eficiência da cadeia logística é diretamente afetada pelas condições de acessibilidade aos terminais, que por sua vez, estão associadas à capacidade e qualidade da infraestrutura viária de acesso e na região do porto, bem como às características da ocupação do seu entorno.

Muitos dos principais portos do país estão completamente inseridos no ambiente urbano, afetando e sendo afetados, portanto, pelo cotidiano das cidades. Neste contexto, o planejamento portuário eficiente não pode se restringir à infraestrutura e às operações dentro dos terminais, mas deve considerar, também, sua integração com o município ou região onde se situa, com atenção especial ao entorno imediato de acesso à estrutura do porto.

A operação portuária envolve, portanto, uma série de processos que se iniciam fora do terminal,  tanto nos locais de origem dos produtos quanto no acesso imediato para entrega para embarque. Estas operações extra pátio podem, quando não devidamente sincronizados - ocorrências não raras -, comprometer a produtividade interna e os carregamentos dos navios.

Além de várias atuações com projetos desenvolvidos para melhorar a eficiência dos pátios (Santos, Tubarão em Vitória, Imbituba em Santa Catarina, SUAPE em Pernambuco etc.), atuamos, há vários anos, na melhoria e controle do acesso de veículos para garantir que o terminal não sofra problemas de continuidade na sua operação principal.

A harmonização da operação dos terminais com os movimentos urbanos na região é um dos focos básicos de nossos projetos, procurando mitigar as externalidades sempre presentes, e naturais, em empreendimentos de grande porte.

A regularidade do tráfego de acesso pressupõe, muitas vezes, o redesenho da inserção do terminal no contexto urbano.

Serviços:

  • Estudos e Projetos de Logística Portuária.

  • Projeto Executivo de Sinalização Viária Interna

  • Estudo de otimização de tráfego nos pátios.

  • Microssimulação e Modelagem da circulação interna de contêineres.

  • Avaliação dos acessos do terminal para os diferentes modos de transporte (pedestres, veículos leves, veículos de carga).

  • Análise e estudo da disposição das quadras de contêineres.

  • Caracterização física, funcional e operacional do terminal.

  • Caracterização do atendimento por serviços de transporte público coletivo e por táxi na área d e influência do empreendimento.

  • Identificação das rotas de circulação de pedestres e avaliação das condições de caminhamento e travessias no terminal e seu entorno.

  • Caracterização do uso do solo, caracterização das vias de acesso do terminal, mapeamento das principais rotas de chegada e saída, análise da capacidade de tráfego e do nível de serviço das principais interseções viárias de sua área de influência.

  • Estimativa de geração de viagens, distribuição espacial e divisão modal das viagens e sua alocação no sistema viário de acesso.

  • Identificação e avaliação dos impactos na infraestrutura de circulação viária e de transporte público, decorrentes das viagens geradas pelo empreendimento.

  • Proposição de medidas mitigadoras ou compensatórias de impactos negativos detectados.